Nas condições ideais, o seu relvado ficaria em cima de uma camada profunda de solo franco e seria aquecido pelo sol com a temperatura ideal. O relvado teria uma inclinação suave, quase imperceptível, criando uma drenagem eficiente e sem erosão do excesso de água que o relvado pudesse receber.   

No mudo real, existem muito poucos lugares perfeitos para relvados. O facto é que, se o seu quintal for bastante grande — e mesmo se não seja —, é provável que o relvado tenha um ou mais pontos problemáticos ou áreas desafiadoras onde é difícil manter a relva saudável. Alguns problemas ligados ao espaço físico são facilmente resolvidos, enquanto outros exigem soluções mais criativas. 

Sombra

Um dos inibidores mais comuns de uma relva espessa e exuberante é a sombra. A sombra é uma realidade para muitas paisagens já maduras, onde os arbustos crescem e as copas das árvores estabelecidas há muito tempo arqueiam-se sobre áreas extensas do relvado. O truque é abrir esses “biombos” o máximo possível e garantir que as práticas de irrigação e corte não pioram a situação. 

Drenagem

A drenagem é outra questão fundamental para qualquer relvado. A composição do solo controla a drenagem até certo ponto, mas a topografia do relvado também influencia a rapidez com que a água passa pelo relvado e onde, por que e como é recolhida. Garantir uma drenagem adequada pode envolver soluções desde o simples, como melhorar lentamente o solo através de cobertura superficial (mulching), até o complexo, como instalar um dreno «francês». A solução que escolhermos será guiada por quão sérios e extensos são os nossos problemas de drenagem. 

A drenagem pode envolver a alteração do solo e da paisagem, mas a drenagem também pode ser necessária para os diferentes usos do relvado. Por exemplo, se estiver a adicionar um parque de brincadeiras para crianças ou uma área para prática desportiva, pode ser necessário drenar essa área em particular de maneira diferente do resto do relvado. 

Localização

Por fim, a localização do local e as suas características específicas podem levar-nos a fazer melhorias estéticas. Por exemplo, a instalação de bordos entre o extremo do relvado e a linha de um canteiro de flores ou arbustos proporcionará uma aparência ‘nítida’ ao relvado, mas também pode ser necessário impedir que espécies agressivas, como heras ou outras plantas rasteiras, invadam o  relvado. O ponto é que, respondendo proativamente aos desafios do seu local, pode resolver muitos problemas antes que eles começam. É mais uma maneira de garantir um relvado saudável e sem problemas. 

Lidar com áreas de sombra 

Sombra é algo difícil de planear. As árvores que eram relativamente jovens quando o seu relvado foi plantado, crescem e tornam-se grandes bloqueadores de luz solar. Ou pode ter feito o seu plano de cuidados com o relvado no inverno, quando as árvores ao redor do quintal estavam sem folhas, sem perceber que na primavera criariam densas áreas escuras inóspitas para o crescimento da relva. 

Áreas de sombra profunda ou persistente exigem uma mudança nas  táticas de cuidado do relvado. O desafio é mudar a maneira como cuida de uma pequena área de relvado, enquanto mantém a manutenção adequada para o restante jardim. Isso pode ser pouco prático, mas se pretender manter a relva saudável numa área sombreada, precisa de fazer ajustes. 

O primeiro é como alimenta partes com sombra do relvado.  

Pode saltar toda a fertilização durante a temporada intermédia nas áreas de sombra, porque essa ‘alimentação’ desvia os recursos da relva já sob stress, das raízes para o crescimento superior.  

As folhas de relva nas áreas de sombra já está cheio de humidade; portanto, adicionar folhas mais densas significa atrair insetos e doenças que preferem ambientes húmidos.  

É melhor que as áreas sombreadas da relva sejam fertilizadas na primavera e no outono, quando as árvores de folha caduca não têm folhas.  

Ao hibernzar uma área sombreada, use um fertilizante com bastante potássio para fortalecer a relva contra o stresse da sua localização.  

Rega

A rega também é importante. As áreas sombreadas precisam de menos água do que outras áreas do relvado, e permitir condições consistentemente húmidas numa parte sombria do relvado significa vir a ter problemas de insetos e doenças. Verifique se as áreas sombreadas secam regularmente antes de regar.  

Sobressemeie a área problemática com espécies e variantes tolerantes à sombra. Esta é uma forma simples de evitar problemas ao longo do tempo.  

Remover / abater uma árvore de sombra 

Também pode abordar o problema do outro lado da equação, aumentando a luz do sol na área. Isso geralmente envolve podar arbustos e árvores que mantêm o relvado na sombra. Em alguns casos, onde uma parte significativa do relvado sofreu sob a sombra de uma árvore grande, convém removê-la se o seu objetivo é ter um relvado saudável e vibrante. Encontra instruções para realizar a poda de árvores num artigo já publicado no blogue da Husqvarna. 

Às vezes, para a saúde do relvado, pode optar por abater uma árvore que simplesmente cresceu demais e bloqueia muita luz. É muito importante que siga todas as precauções de segurança; derrubar uma árvore não é um trabalho simples. Se não tem certeza acerca da sua habilidade com a motosserra e o processo de abater uma árvore, contrate uma empresa profissional de corte de árvores ou um arborista para remover a árvore. Deve procurar a ajuda de um profissional se a árvore estiver perto de casas, ou se estiver doente. O primeiro passo para abater uma árvore de sombra é determinar onde queremos que ela caia. Por segurança, deve também decidir sobre dois caminhos de “emergência”, que permitirão evitar a árvore caso ela caia na direção errada. 

Garanta que a árvore cai onde pretende, fazendo uma série de cortes no tronco. O primeiro é chamado de “entalhe” e é feito cortando uma secção em forma de triângulo no lado da árvore, de frente para o caminho em que deseja que ela caia. Um corte de abate é feito no lado oposto, formando uma dobradiça larga que guia a queda da árvore. 

Siga sempre as instruções de segurança da Husqvarna ao operar qualquer das nossas motosserras. 

A lesão mais comum é causada por um recuo, que é um movimento repentino no qual a serra inesperadamente salta para cima e para trás. O recuo é causado pelo nariz da barra guia ao fazer contacto com a árvore. Evite-o evitando o contacto com o nariz da barra guia e usando as duas mãos nas pegas ao fazer um corte. 

¡Partilhe este artigo!